Veja como devemos usar os títulos H1 e como os mecanismos de busca os visualizam.

Uma tag de cabeçalho H1 é muito importante. Não basta colocar um texto como H1 para que o motor de busca encontre ou pontue bem o seu site.  Então, como devemos utilizar os títulos de maneira correta?

Compreenda realmente o que é H1 (na definição moderna) e como ele se encaixa na organização da página. 

Saiba como outras tags de cabeçalho (H2, H3, H4 etc.) se ajustam à experiência geral do usuário da página e de todo o site.  Tecnicamente, essa tag de cabeçalho principal nem sempre precisa ser um H1, no entanto, seja H1 ou outras tags. O fato é que, ter um cabeçalho principal e ainda estar bem escrito é muito importante.

Os títulos (H1), não precisam mais ser tão padronizados como antigamente que incluíam as palavras-chave mais importantes. Não podíamos usar mais do que um H1 por página e ainda tínhamos que nos certificar de que o H1 era o primeiro e maior texto em uma página.

As pesquisas evoluem e a cada dia ficam mais inteligentes. Isso não significa dizer que não precisamos usar um H1. É extremamente importante que o título principal do site (que pode facilmente ser H1) seja uma breve visão geral do conteúdo da página. O resto da página deve existir confortavelmente abaixo do título, mas o princípio básico por trás dele ainda é necessário.

Os websites evoluem a cada dia, assim como a forma que são criados. A forma como são rastreados (pelos motores de busca) e a forma como são consumidos (pelos humanos).,

Logo, como devemos utilizar os títulos hoje em dia?

Podemos utilizar mais do que um? Sim, hoje em dia não é mais um problema ter mais do que um título até mesmo mais do que um H1. Na verdade é uma estratégia bastante comum ter mais de um H1 na página. Como explica John Mueller em seu vídeo.

E quantos H1s devem existir ou onde eles se alinham na página? 

Isso deixou de ser tão importante, passando a ser considerado. Se a estrutura de título de uma determinada página for a melhor e mais organizada maneira de apresentar o conteúdo desta página.

Devemos sempre favorecer a experiência do usuário em vez da densidade de palavras-chave ou mesmo da hierarquia dos cabeçalhos, para garantir que o conteúdo seja organizado de maneira prática e sensata.

Já que ter vários H1s não afeta negativamente a visibilidade orgânica de uma página, nem a falta de palavras-chave de alto valor em um H1. Uma vez que se faça mais sentido e ainda resume o conteúdo da página. 

A criação de cabeçalhos não devem ter o foco nos elementos H1 ou H2 e sim em seu conteúdo.

Mueller citou três maneiras pelas quais o sistema do Google funciona para entender cabeçalhos de página e como eles oferecem suporte a uma página.

Os motores de busca encontram uma página mesmo com um título H1, vários cabeçalhos H1 e com texto sem HTML semântico. Com isso, podemos e devemos ter liberdade quando se trata de estilo e organização da página, bem como de tags de cabeçalho em geral.

Muitos sites estão sendo premiados por usar tags de cabeçalho H1s que são úteis para acessibilidade. Especialmente para visitantes com deficiência visual que não têm a capacidade de realmente olhar para o site e seu design. Lembre-se, é sobre a experiência do usuário, ter aquela estrutura semântica que indica uma organização clara do conteúdo da página vai funcionar a favor dessa página da web em termos de rastreabilidade, usabilidade e visibilidade.

Embora tenha sido dito que H1 não afeta diretamente a classificação natural (ou seja, contém palavras-chave, várias tags, etc.), é impossível não a considerar como uma parte importante da otimização geral de cada página da web. Se o título puder ajudar as pessoas a entender o conteúdo da página de uma maneira mais simples, é provável que ajudem os mecanismos de pesquisa de maneira semelhante e tenha a certeza de que eles fizeram isto.

Pense no título principal (H1) como um resumo preciso da página e de seu conteúdo.

Todos os outros tópicos e categorias nesta página podem ser organizados sob o título principal na forma de subtítulos, geralmente aprofundando os tópicos do título principal.
Alguns conteúdos não terão muitos ou quaisquer subtítulos e outros terão vários, lembre-se sempre que é conteúdo e importa a melhor maneira de apresentá-lo ao público. A experiência do leitor é o que importa.

O título principal de uma página deve ser um resumo da página e, portanto, provavelmente também incluirá palavras-chave. Mas não é para o SEO que as incluímos, é para facilitar o entendimento e a experiência que o leitor terá durante a sua permanência em nosso site. Lembre-se que nosso objetivo é que o leitor ou cliente permaneça em nosso site o maior tempo possível e quando saia tenha tido a melhor sensação do conteúdo que acabou de consumir.

Author

RockIT

A ROCKIT é uma empresa Digital com foco em Tecnologia da Informação e voltada para a valorização de pessoas e empresas.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *